As cores e a alegria de Bajado

As cores e a alegria de Bajado
RodrigoLoboJCImagens4

RodrigoLoboJCImagens4OLINDA – Setenta bonecos, representando figuras criadas pelo artista, estarão em ruas do Sítio Histórico, chamando foliões para a festa. Bajado, o homem que traduziu com “tintas e cores do imaginário” a alegria do povo de Olinda, será homenageado na decoração do Carnaval 2014 da cidade.

 

 

RodrigoLoboJCImagens1

OLINDA – Setenta bonecos, representando figuras criadas pelo artista, estarão em ruas do Sítio Histórico, chamando foliões para a festa. Bajado, o homem que traduziu com “tintas e cores do imaginário” a alegria do povo de Olinda, será homenageado na decoração do Carnaval 2014 da cidade.Setenta bonecos, representando figuras criadas
pelo artista, estarão em ruas do Sítio Histórico, convidando os foliões para a festa.

“O projeto Bajado: Um artista de Olinda, 100 anos, é uma tentativa de pegar a obra dele e fazê-la tridimensional. As figuras saíram do plano chapado da tela para o nível escultórico, ganhando vida no Carnaval”, define Fernando Augusto Gonçalves, artista responsável pela decoração.

Passista, porta-estandarte, palhaço, folião de Elefante (agremiação olindense), dançarina, la ursa, rei e rainha do maracatu, colombina e o Homem da Meia Noite foram tirados de 41 telas de Bajado. Há cenas completas de quadros e bonecos isolados.

As figuras, feitas de isopor revestido com papel, resina, fibra de vidro e massa acrílica, são multicoloridas, como as telas. “Todas estão rindo, se contorcendo, com movimentos”, declara Fernando Augusto.

É a primeira vez que ele faz o Carnaval sem brilho, glitter e paetê. “Fui fiel às telas, obedecendo até à cor usada por Bajado”, diz. A decoração será vista no Varadouro, Avenidas Sigismundo Gonçalves e Liberdade e Praça Monsenhor Fabrício, na frente do Palácio dos Governadores.

O primeiro palco, no Varadouro, abre o Carnaval com dois passistas de frevo. Na Sigismundo Gonçalves ficarão 18 palcos (o dobro do ano passado), cada um com uma figura. A Avenida Liberdade terá 11 palcos, da Igreja do Carmo ao sobrado Mourisco, na esquina da Rua 27 de Janeiro, com cenas do artista.

Uma alegoria de Bajado, vestido de Arlequim, estará no centro da Praça Monsenhor Fabrício. Bonecos do maracatu ocuparão outro palco. A fachada do palácio será decorada com 17 figuras, incluindo três grandes la ursas. A Mulher do Dia e o Homem da Meia Noite também estarão na praça. As peças variam de 2 a 7 metros de altura.

Nascido Euclides Francisco Amâncio, em Maraial, interior de Pernambuco, Bajado morreu em 1996, aos 84 anos. O tema da decoração faz parte das homenagens pelo centenário de nascimento do artista, em 2012. A prefeitura não informou quando começa a montagem das alegorias. 

Fonte: Jornal do Commercio (jconline.com.br)
Fotos: Rodrigo Lôbo/JCImagens