Audiência Pública: Ministro explica prioridades da Ciência e Tecnologia no Brasil

Audiência Pública: Ministro explica prioridades da Ciência e Tecnologia no Brasil
MinistronaCeT-LucioBernardo2640

MinistronaCeT-LucioBernardo2640

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, disse nesta quarta-feira (25) que apesar das dificuldades no setor da inovação, a situação na área de pesquisa melhorou nos últimos anos. Ele explicou as prioridades e perspectivas da pasta, em audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados.

Rebelo ressaltou que o Brasil conseguiu criar mais de 20 milhões de empregos nos últimos 10 anos, enquanto a Europa, por exemplo, perdeu 60 milhões de empregos. Porém, ele destaca que foram criados mais de 20 milhões de empregos de até 1,5 salários mínimos, enquanto foram extintos mais de 4 milhões de empregos de até 2 salários mínimos. “Perdemos empregos de alta e média tecnologia, e geramos empregos de baixa tecnologia, de salário menor”, afirmou.

De acordo com o ministro, países que inovam, apoiados em pesquisa e desenvolvimento tecnológico, ocupam posições de destaque entre as nações. Ele defende que o Brasil precisa renovar sua capacidade de inovar tecnologicamente e ampliar a capacidade industrial e a competitividade. “Quando você investe em conhecimento, está maturando investimento em empregos, em indústria”, ressaltou.

A deputada Luciana Santos participou da reunião e falou sobre a necessidade de colocar a CT&I a serviço do desenvolvimento nacional. “O Brasil é um dos países que mais tem produção acadêmica e menos tem produção tecnológica. Só 5% dos nossos pesquisadores estão no setor produtivo”, observou.

Entre os avanços citados pelo ministro esteve a criação, há pouco mais de um ano, da Empresa Brasileira de Pesquisa Industrial (Embrapii), uma instituição semelhante à Embrapa (agricultura), com o objetivo de impulsionar a inovação na indústria, principalmente nas pequenas empresas. O ministro aproveitou a oportunidade para elogiar a disposição da Casa para votar o Novo Código de Ciência, Tecnologia e Inovação.

“Foi uma boa reunião, onde pudemos trocar ideias sobre os princípios que nortearão a política de Ciência e Tecnologia do Ministério e onde ficou evidente, é importante citar, o respeito que todas as legendas partidárias nutrem pelo ministro Aldo Rebelo. Ele foi muito elogiado por todos os oradores desta sessão, o que reflete a justeza de suas convicções e sua capacidade de colocar em prática todas as medidas necessárias para fazer avançar mais a CT&I desse nosso grandioso país”, avaliou Luciana Santos.

De Brasília;
Ana Cristina Santos
Com Agência Câmara

Foto: Lucio Bernardo Jr