Câmara do Recife presta homenagem a líderes comunitários

Câmara do Recife presta homenagem a líderes comunitários
thumbnail_1367261295.jpg

thumbnail_1367261295.jpg

A deputada Luciana fez questão de participar da sessão que considerou como momento de justa e legítima homenagem.

resize_1367261295.jpg

Representantes de associações, conselhos, federações e de vários grupos ligados ao movimento popular no Recife participaram na manhã desta sexta-feira, 26, da reunião solene proposta pelo vereador Almir Fernando (PCdoB) em homenagem ao Dia do Líder Comunitário, celebrado em 15 de abril.
 
Morador do Alto José Bonifácio e antigo líder daquela comunidade, o parlamentar destacou a luta histórica do movimento popular, que foi combatido durante a ditadura militar no País. Disse ainda que ele voltou a crescer a partir dos anos 1980, com a criação da Confederação Nacional das Associações de Moradores, a CONAM. “Muitas comunidades se transformaram no Recife e em Pernambuco graças ao trabalho dos líderes. Mas infelizmente as pessoas não reconhecem esse trabalho sem remuneração”.
 
Almir Fernando falou ainda da importância de conquistar e agregar pessoas para esta causa. “As conquistas chegaram por causa da união do povo. A gente tem que aplaudir e agradecer a todos que passaram por associações”. O parlamentar lamentou ainda o enfraquecimento das entidades populares a partir dos anos 2000. “O movimento popular não avançou, mas o meu gabinete está imbuído nessa luta para que ele volte a crescer. Enquanto estiver aqui vou fazer essa homenagem à categoria”. Terminou o discurso citando lideranças falecidas que trabalharam em vários bairros do Recife, como Marluce Santiago da Silva, do Morro da Conceição, João do Cigarro, de Casa Amarela, e Edson Vieira, do Alto do Refúgio.
 
Durante a solenidade, teve o lançamento do livro “Memórias do Movimento Comunitário”, de Ademir Torres, nascido e criado no bairro do Coque e ex-diretor da CONAM-PE. Na tribuna, ele disse que a publicação resgata um passado de luta, sofrimento e dificuldades. “Temos uma história muito importante para apresentar ao País. Na década de 20, por exemplo, aqui no Recife, na Vila São Miguel, já se discutia reforma urbana. Muitos tombaram na Guerrilha do Araguaia e na luta pela democracia para que a gente hoje estivesse nessa Casa. Quem está agora no movimento tem uma responsabilidade grande, não pode se isolar, tem que mobilizar e ir para rua porque nada substitui a organização do povo”.
 
Presidente da Federação das Associações de Moradores dos Núcleos de Cohab e Similares de Pernambuco, Femocohab, Antônio Filgueira Galvão Filho lamentou a falta de renovação no movimento e fez um convite aos jovens para se engajarem nesta luta. Destacou ainda que Pernambuco é o único Estado da Federação com um dia dedicado ao líder comunitário. “No seu dia a dia, ele é o psicólogo, médico, delegado, quando participa de atritos familiares, conselheiro. Tudo passa pelo líder. Precisamos de luta e união para renovar esse movimento”.
 
A reunião solene foi presidida pelo vereador Aderaldo Pinto (PRTB) e fizeram ainda parte da Mesa Lúcia Barbosa, representante das lideranças comunitárias, Paulo Cezar, da CONAM-RN,  Marcos Quirino, da CONAM-PE, e Luciana Santos, deputada federal pelo PCdoB.

Fonte: Câmara Municipal do Recife