Congresso homenageia mulheres com o Diploma Bertha Lutz

Congresso homenageia mulheres com o Diploma Bertha Lutz
BLagenciaSenado

BLagenciaSenadoA secretária da Mulher de Pernambuco, Cristina Buarque, foi uma das hoimenageadas da sessão do Congresso Nacional destinada a comemorar o Dia Internacional da Mulher e agraciar as vencedoras da 13ª premiação do Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz. 

 

BLascomlidsenado2

A semana da deputada Luciana em Brasília começou com a participação na sessão solene do Congresso Nacional destinada a comemorar o Dia Internacional da Mulher e agraciar as vencedoras da 13ª premiação do Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz. A solenidade aconteceu na manhã da terça-feira (25), no plenário do Senado Federal.

O Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz, que leva o nome da feminista que liderou a conquista do voto pelas brasileiras, é uma condecoração concedida anualmente pelo Congresso para homenagear mulheres que tenham contribuído para ampliar a participação feminina na sociedade. Nesta 13ª edição da premiação foram premiadas a militante do movimento feminista e secretária da Mulher do governo de Pernambuco, Cristina Maria Buarque; a ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Delaíde Alves Miranda Arantes; a presidente da Liga Roraimense de Combate ao Câncer, Magnólia de Souza Monteiro Rocha; ex-deputada estadual da Bahia Maria José Rocha (Zezé Rocha); e a presidente da Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Auditivos de Sergipe, Maria Lygia Maynard Garcez Silva.

Luciana Santos (PCdoB-PE) foi uma das parlamentares a prestar homenagem às agraciadas com o Bertha Lutz e às brasileiras na luta diária pelo fim da discriminação social e de gênero. Na tribuna Luciana Santos falou da alegria “de, mais uma vez, agraciar com o Prêmio Bertha Lutz tantas brasileiras que representam essa luta histórica das mulheres, que vem através de seu exemplo, através de sua atitude, demonstrando que é possível construir outro mundo de igualdades”.

BLascomRenan

“Nessas comemorações do Dia Internacional da Mulher, em todos os meses de março, muitas vezes refletimos por que temos a necessidade de fazer esse debate, já que o dia das mulheres deveriam ser todos os dias. Mas é uma necessidade pela situação de desigualdade e pela condição de opressão que a mulher ainda vive em nosso País e no mundo”, avalia a parlamentar comunista.

E ressaltou “a necessidade de cada vez mais, principalmente no ano de eleições gerais, nós afirmarmos o protagonismo das mulheres nas disputas eleitorais. Não é possível que nós tenhamos tanta importância estratégica na construção da nossa Nação e não tenhamos essa representação refletida no âmbito do Congresso Nacional, das assembleias legislativas”.

Após a entrega do prêmio Luciana falou sobre as homenageadas. “Fico feliz em homenagear essas mulheres, em especial a ministra Delaíde Miranda Arantes, um exemplo e uma inspiração na luta pela conquista de direitos para os trabalhadores domésticos e pela superação das desigualdades sociais; e a minha conterrânea, Cristina Buarque, uma incansável na defesa dos direitos das mulheres e na construção de políticas públicas para superação do machismo e da violência contra a mulher. Estou honrada em estar lado a lado com todas elas”.

BLascomVanessa2

Campanha

Na solenidade, Henrique Eduardo Alves, Renan Calheiros e a ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres, assinaram acordo de cooperação na campanha “Compromisso e Atitude pela Lei Maria da Penha – A lei é mais forte”, que visa reforçar a aplicação da lei.

Conforme pesquisa realizada pela Presidência da República, 98% da população brasileira já ouviu falar sobre a Lei Maria da Penha, mas ainda há falhas quando as mulheres vítimas de agressões no ambiente doméstico buscam proteção legal.

 

De Brasília;
Ana Cristina Santos

Fotos: Assesorias Senado, Senadora Vanessa Grazziotin