Em palestra para juventude, Luciana defende realização de plebiscito

Em palestra para juventude, Luciana defende realização de plebiscito

Ocorreu na manhã desta sexta-feira (29), durante o segundo dia do 18º Congresso Nacional da União da Juventude Socialista – UJS, debate referente à atual crise política e suas alternativas de resgate da democracia. Compôs a mesa a Deputada Federal Luciana Santos – Presidenta Nacional do PCdoB, e o jornalista Paulo Henrique Amorim – Fundador do Portal “Conversa Afiada”.

O debate foi aberto por Paulo Henrique Amorim, que comentou as principais irregularidades da conjuntura política atual, como o processo de Impeachment, operação Lava-Jato da Polícia Federal e a forçosa tentativa de incriminação do Ex-Presidente Luis Inácio Lula da Silva. Para o jornalista, vive-se hoje à beira de um estado de exceção, em que um conluio entre oposição, mídia e setores não populares avançaram sobre várias prerrogativas e determinações legais, senão constitucionais, para desencadear um governo interino que não passou pelo crivo das eleições.

Ainda no mesmo tema, acrescentou a Deputada Luciana Santos, a importância de se buscar e fazer com que os Poderes e as Instituições Democráticas sejam devolvidos ao povo, seu original detentor. Elencou a falta de legitimidade do governo interino de Michel Temer e apontou as ações de retrocesso para com a educação, ciência, tecnologia e inovação, entre outras áreas que foram retiradas de discussão que, em sua maioria, representam menor efetivação de Direitos principalmente às classes menos assistidas pelo Poder Público.

Em tom de desafio aos jovens presentes, a mesa concluiu o debate reafirmando a necessidade de buscar nas ruas a difusão do ideal de um plebiscito, demanda já defendida pelo PCdoB. Nas palavras da Deputada, “dentro das lições que temos que aprender nesse ciclo político, é que temos que ter muita força para vencer esses interesses antidemocráticos que nada acrescentam ao Brasil”, e, após valorar a importância do PCdoB na luta pela democracia, acrescentou Paulo Henrique Amorim: “O governo Temer vai durar o tempo que o povo quiser”.

Ao longo do dia, o Congresso contou ainda com oficinas de intervenções midiáticas e mobilizações sociais, justiça social, direito das mulheres, educação e ciência, e saídas culturais para um novo Brasil. Mais de 3000 jovens de várias regiões brasileira e de países como Cuba, Chile, Uruguai e Portugal, já ocupam o evento que está sediado no Parque Tietê em São Paulo. Os jovens terminarão o encontro no domingo após passeata em defesa do “Fora Temer” e o plebiscito.
De São Paulo;

Jean Raphael Gomes Silva