Empresa Pernambuco de Comunicação: mais PE no mundo

Empresa Pernambuco de Comunicação: mais PE no mundo

A Empresa Pernambuco de Comunicação (EPC) é fruto de trabalho longo e coletivo, que envolveu o poder público e a sociedade civil. Hoje o fomento e a criação de uma grade de programação para estimular o conhecimento da cultura pernambucana é uma realidade. Na última quarta-feira (27), no Porto Mídia, na rua do Apolo foram lançadas uma série de novidades para a TV PE, a partir da gerência da EPC. Dentre elas, uma nova marca e um festejado lançamento de edital para a produção audiovisual independente.

Criada em 2013 na gestão do então Secretário de Ciência e Tecnologia Marcelino Granja, a EPC é fruto da articulação da sociedade civil e dos movimentos que debatem e discutem a democratização da comunicação. A deputada Luciana foi a plenário registrar sua alegria com a sanção da Lei que criou a EPC. “Senhor presidente, a Assembleia Legislativa de Pernambuco aprovou e o Governador Eduardo Campos sancionou, na última sexta-feira, a lei que cria a Empresa Pernambucana de Comunicação – EPC. Gostaria de registrar nossa alegria, nosso entusiasmo com essa iniciativa, da qual tive a honra de participar, como Secretária de Ciência e Tecnologia de Pernambuco, na constituição do Grupo de Trabalho. Certamente, este momento será um marco para a comunicação de Pernambuco e do País”, registrou.

Leia o discurso completo

Luciana parabenizou os membros do Grupo de Trabalho: Roger de Renor, os jornalistas Ivan Moraes Filho, Eduardo Homem, Ricardo MelIo, Luís Carlos Pinto e Inamara MeIo, além do publicitário Guído Bianchi e o Diretor de TV Nilto Pereira de MeIo. “Parabenizo também os Relatores do PL na ALEPE, o Secretário Marcelino Granja e o Governador Eduardo Campos por esse avanço que, mais uma vez, coloca Pernambuco na ponta das ações estratégicas e democráticas que alicerçam o futuro do nosso País”.

Luciana Santos foi uma das primeiras a defender o projeto. Desde a criação já afirmava que “A EPC nasce do anseio e da mobilização da sociedade civil organizada será exemplo de autonomia e participação da sociedade.”