Homenagem ao artista Ypiranga Filho

Homenagem ao artista Ypiranga Filho

 

Sr. Presidente, Sras. Deputadas e Srs. Deputados, hoje eu gostaria de enaltecer a arte do Brasil com uma homenagem a Ypiranga Filho, artista plástico pernambucano e um dos 49 brasileiros selecionados para expor na VIII Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Florença, na Itália.

Esse evento é considerado o mais democrático e libertário do gênero, e configura-se como um dos mais importantes da área.  Com este registro, Sr. Presidente, parabenizo todos os artistas brasileiros que com seu trabalho e sua sensibilidade tornam mais rico o patrimônio cultural do País.


PRONUNCIAMENTO ENCAMINHADO PELA ORADORA

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, hoje eu gostaria de enaltecer a arte do Brasil com uma homenagem a Ypiranga Filho, artista plástico pernambucano, que é um dos 49 brasileiros selecionados para expor na VIII Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Florença, na Itália.

Esse evento é considerado o mais democrático e libertário do gênero e configura-se como um dos mais importantes da área.

Com este registro, Sr. Presidente, parabenizo todos os artistas brasileiros que com seu trabalho e sua sensibilidade tornam mais rico o patrimônio cultural deste País.

A VIII Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Florença, Itália, começa no próximo sábado, dia 3, e fica em cartaz até o dia 11 de dezembro. Cerca de 600 artistas de 80 países vão expor na Bienal. Desses, 49 são brasileiros.

Entre os brasileiros está o artista plástico Ypiranga Filho. Nascido em 1936 em Recife, Pernambuco, ele soma 50 anos de profissão, e tem como marca a alma irrequieta, contestadora, e o caráter inovador da arte que produz.

Para a exposição italiana Ypiranga Filho levará três peças da série de esculturas em ferro Orixás, que vem produzindo desde 2002: Yemanjá, lansã e Nanã, com tamanhos em torno de 55 centímetros de altura por 20 de largura e 17 de profundidade.

Obrigada.