Homenagem póstuma ao Dr. Ricardo Ferreira

Homenagem póstuma ao Dr. Ricardo Ferreira

No último dia 30 de julho a comunidade científica brasileira sofreu uma irreparável perda. Pernambuco e o Brasil se despediram do Dr. Ricardo Ferreira — um dos principais nomes da ciência no país e um dos mais importantes cientistas pernambucanos da atualidade — que faleceu em sua casa, no bairro de Casa Forte, aos 85 anos.

 
Bacharel em Química pela Universidade Católica de Pernambuco sempre esteve engajado em métodos semiempíricos de Química Quântica, mas integrou também o departamento de Física da UFPE onde passou a trabalhar no campo da Física Atômica-Molecular.  Ao longo de sua carreira se interessou também por problemas de Biologia Molecular, nos quais continuava trabalhando ultimamente, e foi um dos principais articuladores para criação da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe).
 
Contribuiu ainda com o Califórnia Institute of Technology e com a Indiana University como professor; também ensinou no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), do Centro Latino Americano de Física, da Columbia University, da Earlham College, da Universidade de São Paulo (USP) e da University of Génève, além de ser professor titular do Departamento de Química Fundamental da UFPE.
 
Ricardo Ferreira era professor emérito das universidades Federal de Pernambuco (UFPE) e Federal de Alagoas (UFAL), doutor honoris causis da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e pesquisador emérito do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF). Era membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC) desde 1977. Pesquisador emérito do CNPq desde 2007, era também  Presidente de Honra da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e da Sociedade Brasileira de Química (SBQ).
 
Publicou, entre uma ampla gama de trabalhos, uma teoria sobre a oxigenação da hemoglobina e vários trabalhos sobre Biogênese, inicialmente com a notável colaboração de C. Tsallis. Em 1990 publicou pela EDUSP-ED. UNB, um livro sobre “Bates, Darwin, Wallace e a Teoria da Evolução“. Este livro lhe deu grande satisfação e muito trabalho e foi recentemente reeditado pela Companhia Editora de Pernambuco. Publicou, também, vários trabalhos sobre História da Ciência, resenhas de livros e artigos, notadamente em Ciência e Cultura.  
 
As habilidades e feitos desse homem notável, senhor presidente, não caberiam nesse discurso. Mas gostaria de deixar aqui o meu registro para que essa Casa também reverencie a memória desse brasileiro, desse pernambucano, que dedicou sua vida ao desenvolvimento da ciência, da pesquisa e da sociedade e formou toda uma geração de bons pesquisadores no Brasil e no exterior.
 
À família gostaria de dedicar meu abraço e minha reverência. Dr Ricardo Ferreira, certamente, contribuiu para que a ciência brasileira fosse melhor. Ele viverá para sempre através do seu legado.
 
Era o que tinha a dizer. Muito obrigada.
 
Luciana Santos