Luciana assume mobilização para conclusão da Adutora do Agreste

Luciana assume mobilização para conclusão da Adutora do Agreste

Em reunião com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, na tarde desta terça-feira (17), a deputada Luciana Santos discutiu a conclusão da Adutora do Agreste, obra considerada pela parlamentar como “estruturante” para convivência com a seca na região. Luciana também tratou de liberação de emenda de sua autoria para minimizar os efeitos da seca, através do obras de perfuração de poços.

Luciana e Helder Barbalho conversaram, ainda, sobre as medidas necessárias para conclusão da obra da Adutora. Diante disso a deputada Luciana se comprometeu em mobilizar a bancada de Pernambuco e conversar com os partidos para garantir a aprovação do projeto de lei que irá garantir a suplementação de crédito para finalizar a obra da adutora. “A Adutora do Agreste é uma obra estruturante, fundamental para o processo de desenvolvimento das cidades do Agreste, contribuindo com o seu desenvolvimento social e econômico. Vamos nos empenhar nas construções políticas necessárias para que essa obra tão importante, e tão esperada pelo povo pernambucano, seja finalmente concluída”, disse.

A deputada reforçou com o ministro a importância desses poços para as comunidades e solicitou liberação dos recursos para que os poços sejam perfurados. O ministro, após ouvir a deputada, se comprometeu em atender ao pedido e disse que vai liberar, de imediato, R$ 1. 800.000, que devem ser investidos na perfuração de poços em sítios e distritos das cidades de Custódia, Tracunhaém, Ibimirim, Araripina, Iati, Sanharó e Sertânia. As perfurações serão feitas pelo Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA).

Quais são as localidades atendidas pela emenda de Luciana?

Esta não é a primeira emenda de Luciana destinada a perfuração de poços. Nesta proposta estão previstas obras na cidade de Custódia, no Sítio de Barra de São João, Mata Verde de Baixo, Barro Branco, Fazendinha e Araras; em Tracunhaém: Ismael Felipe, Chico Mendes, Nova Canaã, Penedo Velho, Caraú e Belo Horizonte; em Ibimirim: Sítio de Salgadona; Araripina: Sítio Recanto do Pontal, Vila DNOCS e Sítio Flamingo; Iati: Sítio do Trapiá e Campo do Uruçu; além de Sanharó e Sertânia.

De Brasília;

Ana Cristina Santos

Foto: Ascom Ministério da Integração