Luciana defende regulação da mídia e financiamento para mídia alternativa

Luciana defende regulação da mídia e financiamento para mídia alternativa
thumbnail_1365446783.jpg

thumbnail_1365446783.jpg

Em São Paulo, a deputada abriu o seminário "Construindo Políticas Públicas para uma comunicação democrática". 

resize_1365446783.jpg

A secretaria de Questões de Mídia do PCdoB realizou nos últimos dias 5 e 6 de abril, o seminário Construindo Políticas Públicas para uma Comunicação Democrática.  A deputada Luciana Santos participou da mesa de abertura, ao lado dos jornalistas Luís Nassif e Renata Mielli, além do presidente do PCdoB, Renato Rabelo.
 
O debate foi considerado pelos presentes como instigante e proveitoso. Na intervenção inicial Renato Rabelo ressaltou a o papel estratégico dos meios de comunicação de massa para o exercício da cidadania e da democracia e o papel dos blogueiros progressistas nesse processo. Ele salientou que “o papel jogado pelos blogueiros progressistas no mundo é um dado a ser levado em conta na luta pelo fortalecimento da democracia e no exercício da liberdade de expressão“.
 
Luciana falou sobre concentração dos meios de comunicação e sobre a necessidade de regulamentação das comunicações. A parlamentar lembrou que enfrentou grande dificuldade com o “massacre” da sua administração promovido pela mídia e criticou o fato da mídia agir muitas vezes querendo substituir o gestor público, que foi eleito democraticamente pelo povo. 
 
A deputada falou também sobre o trabalho como relatora da subcomissão que estuda financiamento para mídia alternativa e defendeu que o país precisa encarar o debate sobre regulamentação da mídia brasileira. “Reafirmo: Para o PCdoB a regulação da mídia é uma das reformas estruturantes que o Brasil precisa”, enfatizou. 
 
Ela disse que não deveria haver polêmicas sobre o tema, uma vez que a mídia é uma concessão pública e todas as concessões públicas têm agências reguladoras, como é o caso da Anatel, Anac e ANP, entre outras. 
 
 
De Brasília;
Ana Cristina Santos