Luciana: Exploração sexual tem de ser combatida todo dia

Luciana: Exploração sexual tem de ser combatida todo dia
imagem discursos

imagem discursosNa sessão desta quarta-feira (26), a deputada Luciana Santos elogiou a iniciativa do presidente da Embratur, Flávio Dino, por repudiar uma ação da empresa Adidas que estampava em camisetas ícones do Brasil com apelo sexual.

 

 

imagem discursosNa sessão desta quarta-feira (26), a deputada Luciana Santos elogiou a iniciativa do presidente da Embratur, Flávio Dino, por repudiar uma ação da empresa Adidas que estampava em camisetas ícones do Brasil com apelo sexual. Dino exigiu a retirada do material explicando que o Brasil tem feito um intenso trabalho de combate a exploração sexual e apelando para a responsabilidade social da empresa. Apesar de não ter emitido um pedido de desculpas público a Adidas retirou o material de circulação.

A deputada Luciana disse que o resultado se constitui uma vitória para a soberania nacional e para a luta contra exploração das mulheres e que é responsabilidade coletiva e, sobretudo, dos gestores públicos, proteger e cuidar para que a sociedade possa se desenvolver livre de preconceitos e discriminação.

Leia todo o pronunciamento:

“Ontem a soberania nacional e a luta contra a exploração sexual feminina tiveram uma grande vitória. Numa ação legítima o presidente da Embratur, nosso ex-deputado Flávio Dino, repudiou a vinculação por parte da Adidas, da imagem do nosso país a apelos sexuais e conseguiu que a empresa retirasse de circulação os materiais com a referida propaganda.

Esta ação, senhor presidente, de repúdio e de exigência da retirada de circulação dos materiais fortalece a luta das mulheres brasileiras pela eliminação de todas as formas de discriminação e pelo combate à cultura do machismo que mata, agride, oprime as nossas mulheres.

Às vésperas do Dia Internacional da Mulher, e na semana de carnaval que coloca nosso país em evidência internacional, não poderíamos deixar passar esse incidente que perpetua a cultura do machismo; uma cultura que é responsável pela morte de 15 mulheres por dia nos últimos dez anos. Que matou, só em Pernambuco, desde o começo de 2014, 38 mulheres. Mulheres que tinham nome, expectativas, sonhos e o direito de ser feliz.

Parabéns Flávio Dino, pela ação rápida e precisa. O turismo brasileiro segue num bom caminho sob o seu comando. Essa vigilância precisa estar presente em cada um de nós, sobretudo nos gestores públicos, que temos a responsabilidade de proteger e cuidar para que a nossa sociedade possa se desenvolver livre de preconceitos e discriminação”.

De Brasília;
Ana Cristina Santos