Luciana participa da Assembleia do Cebrapaz no Maranhão

Luciana participa da Assembleia do Cebrapaz no Maranhão

Em São Luís (MA), para participar da Assembleia Nacional do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz), a deputada Luciana Santos, presidenta nacional do PCdoB, cumpriu agenda de reuniões e visitas na capital maranhense nas últimas quinta e sexta-feira (17 e 18/11).

Ao lado de membros da direção nacional do PCdoB e do deputado federal Rubens Junior, Luciana visitou o governador Flávio Dino e o prefeito da capital, Edivaldo Holanda Júnior. “Conversamos sobre os avanços da gestão e reafirmamos o compromisso em continuar caminhando juntos para fazer muito mais por São Luís”, declarou Edivaldo ao comentar sobre a visita em suas redes sociais. Veja fotos da visita

Na assembleia, a presidenta do PCdoB destacou a importância da defesa da soberania dos povos e da luta pela paz no contexto de ofensiva do imperialismo em todo o mundo. Luciana também falou sobre o momento de lutas no Brasil e ressaltou que a unidade de amplas forças na defesa da democracia, dos direitos e da soberania nacional é fundamental para o país. “Estamos certos de que os resultados desses encontros fortalecerão a luta dos povos na defesa da paz, da democracia e da soberania nacional. Somente os povos mobilizados é que poderão derrotar o imperialismo e seus golpes e suas guerras”, enfatizou.

Luciana também homenageou Socorro Gomes que após 12 anos deixa a presidência do centro e saudou o novo presidente do Cebrapaz, Antônio Barreto, segundo a dirigente comunista, uma unanimidade no campo da luta internacional.

 

Leia a intervenção completa:

Em defesa da soberania nacional e da paz, nossa luta é contra o imperialismo!

Estimados companheiros, a bela São Luís se transformou na capital mundial da solidariedade e da luta pela paz. É com enorme prazer que trago uma saudação do Partido Comunista do Brasil aos participantes da IV Assembleia Nacional do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz, o Cebrapaz.

A luta pela paz no Brasil possui raízes históricas e sempre esteve entrelaçada com a defesa da soberania nacional. O povo brasileiro escreveu importantes páginas na solidariedade aos povos vítimas de agressões do imperialismo e na luta pela paz. Destaco, entre elas, o recolhimento nos anos 1950 de quatro milhões de assinaturas ao Apelo de Estocolmo pedindo a eliminação das armas nucleares.

O Cebrapaz, fundado em 2004 no bojo da luta contra a guerra no Iraque, é a expressão organizada da corrente anti-imperialista e pela paz no Brasil. Desde então tem se fortalecido e se tornado uma referência na solidariedade aos povos em luta. É por este reconhecimento que o Cebrapaz preside o Conselho Mundial da Paz (CMP) e realiza esta importante assembleia em terras brasileiras.

Estimados amigos da luta pela paz,

O contexto internacional no qual a Assembleia do Cebrapaz e a do CMP ocorrem é de grande turbulência e instabilidade. Na busca de saídas para a profunda crise do capitalismo, as potências imperialistas utilizam a guerra para saquear riquezas de povos e nações.

Para assegurar sua hegemonia, os Estados Unidos mantêm uma ampla rede de bases militares ao redor do mundo. De acordo com dados do próprio Pentágono, há 865 bases militares espalhadas em 130 países a um custo anual de 665 bilhões de dólares.

Neste cenário de tendência à multipolaridade, as potências imperialistas buscam conter a emergência de novos polos de poder. É com este olhar que vemos a reação conservadora na América Latina e o golpe no Brasil.

Este golpe de novo tipo visa a implementar uma velha agenda, a neoliberal, na qual o Estado máximo responde aos interesses dos rentistas e das oligarquias, e o Estado mínimo ao povo. Querem que o Brasil deixe de defender a criação do Estado da Palestina, o fim do bloqueio a Cuba e a defesa da integração regional; querem a volta de um país alinhado à agenda das grandes potências.

Caros companheiros da luta anti-imperialista,

Vivemos momentos de intensas batalhas, e a Assembleia do Conselho Mundial da Paz e a do Cebrapaz se tornam um importante ato de solidariedade à luta que travamos no Brasil. A unidade de amplas forças na defesa da democracia, dos direitos e da soberania nacional será determinante para vencermos esta disputa. Estamos certos de que os resultados desses encontros fortalecerão a luta dos povos na defesa da paz, da democracia e da soberania nacional. Somente os povos mobilizados é que poderão derrotar o imperialismo e seus golpes e suas guerras.
Um forte abraço e firmes na luta!

De Brasília;
Ana Cristina Santos