Luciana defende a CHESF em Audiência na Alepe

Luciana defende a CHESF em Audiência na Alepe
Foto: Rodrigo Barradas/Assessoria

Gritos de ordem ecoaram pelo auditório da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), na manhã de hoje (4). “Mexeu com o São Francisco, eu viro carranca”. Servidores da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (CHESF), conhecidos como “chesfianos” lotaram a audiência pública que aconteceu na “Casa Joaquim Nabuco”, como é conhecida.

Luciana, que é vice-presidente da Frente Parlamentar em Defesa da CHESF, esteve presente na audiência. “Está havendo um desmonte do estado brasileiro. A Eletrobras não é uma iniciativa isolada nesse contexto. Muito pelo contrário. Temos a Petrobras, os Correios, os bancos públicos, todos em processo de desmonte e sucateamento. E, como privatizar a Eletrobras e em particular a CHESF? O Rio São Francisco tem multiuso. Só um terço do Rio é usado para a geração de energia. Ele também é usado para pesca, agricultura, pecuária, transporte, etc. Então não se pode simplesmente privatizar o Rio. Em qualquer lugar do mundo, a energia é um bem público e estratégico”, disse.

A ideia da audiência, também foi a de aglutinar várias frentes na luta em defesa da CHESF. Suprapartidária, a Frente Parlamentar pretende ainda unir forças com os outros estados do Nordeste, fazendo jus a outro grito entoado no local: “A CHESF é do Nordeste!”

A denúncia contra a privatização da companhia, passa também pelo fato de que a empresa não é deficitária, e como mostrou no fechamento do ano de 2016, continua gerando lucro. Com a privatização, haveria demissões, precarização do trabalho e aumento da conta de energia. Hoje a CHESF emprega mais de 4 mil servidores.

“Nós precisamos garantir aquilo que é um patrimônio caro do povo brasileiro, que é essencial para a vida cotidiana não só dos nordestinos, mas de milhões de brasileiros. Por isso precisamos reagir a altura, nos agigantar, para não fazer diferente de vários momentos quando mexeram com Pernambuco. Mexeu com Pernambuco, mexeu comigo”, finalizou Luciana.

Do Recife,
Rodrigo Barradas.

Veja mais