Luciana saúda Carnaval e Combate à Exploração Sexual

Luciana saúda Carnaval e Combate à Exploração Sexual

Senhor presidente;

Pernambuco, como deve ser do conhecimento de Vossa Excelência, já se encontra em ritmo de pleno Carnaval. Esse ano o Carnaval do Recife homenageia Antônio Nóbrega, um tesouro da Cultura brasileira, que merece toda nossa reverência e carinho. O carnaval de Olinda faz sua homenagem principal à Bajado, um artista de Olinda. Não haveria melhor ícone das cores, das paixões, do espírito olindense. Assim, brincaremos o carnaval em Recife e Olinda inspirados por esses dois símbolos da alegria e do talento do povo brasileiro.

Gostaria de saudar os prefeitos Geraldo Júlio e Renildo Calheiros pelo esforço em fazer uma festa inclusiva, segura, bonita, alegre e que permite o desenvolvimento da economia e do turismo. Saudar todos os blocos e todo o povo pernambucano que já toma as ruas na expressão mais legítima dos seus sons, das suas cores, da nossa cultura.

Também gostaria de citar uma atitude muito importante que aconteceu nessa semana pré-carnavalesca e que guarda certa relação com o tema.

Ontem a soberania nacional e a luta contra a exploração sexual feminina tiveram uma grande vitória. Numa ação legítima o presidente da Embratur, nosso ex-deputado Flávio Dino, repudiou a vinculação por parte da Adidas, da imagem do nosso país a apelos sexuais e conseguiu que a empresa retirasse de circulação os materiais com a referida propaganda.

Esta ação, senhor presidente, de repúdio e de exigência da retirada de circulação dos materiais fortalece a luta das mulheres brasileiras pela eliminação de todas as formas de discriminação e pelo combate à cultura do machismo que mata, agride, oprime as nossas mulheres.

Às vésperas do Dia Internacional da Mulher, e na semana de carnaval que coloca nosso país em evidência internacional, não poderíamos deixar passar esse incidente que perpetua a cultura do machismo; uma cultura que é responsável pela morte de 15 mulheres por dia nos últimos dez anos. Que matou, só em Pernambuco, desde o começo de 2014, 38 mulheres. Mulheres que tinham nome, expectativas, sonhos e o direito de ser feliz.

Parabéns Flávio Dino, pela ação rápida e precisa. O turismo brasileiro segue num bom caminho sob o seu comando. Essa vigilância precisa estar presente em cada um de nós, sobretudo nos gestores públicos, que temos a responsabilidade de proteger e cuidar para que a nossa sociedade possa se desenvolver livre de preconceitos e discriminação.