Mídias alternativas podem ter apoio do BNDES

Mídias alternativas podem ter apoio do BNDES
BNDESMAlternativa

BNDESMAlternativa 

A deputada Luciana Santos deu uma pausa no recesso parlamentar para tratar de assuntos ligados a tecnologia, ciência e cultura. Na última segunda-feira (13), a deputada se reuniu com a diretora de cultura do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciane Gorgulho, para tratar sobre o financiamento voltado para as mídias alternativas. 

 Midias alternativas podem ter apoio do BNDES

 

A deputada Luciana Santos deu uma pausa no recesso parlamentar para tratar de assuntos ligados a tecnologia, ciência e cultura. Na última segunda-feira (13), a deputada se reuniu com a diretora de cultura do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciane Gorgulho, para tratar sobre o financiamento voltado para as mídias alternativas. A conversa foi um desdobramento da subcomissão de financiamento da mídia alternativa que aprovou o relatório final de autoria da deputada no fim de 2013.

No relatório consta uma indicação ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) Ministério que responde pelo BNDES para criar uma linha de financiamento específica para os veículos de mídia alternativa. Neste primeiro momento foram abordados dois programas já existentes no BNDES que poderão abrigar a linha de financiamento: o Programa BNDES para o Desenvolvimento da Economia da Cultura (Procult) e o Programa de Apoio à Implantação do Sistema Brasileiro de TV Digital (PROTVD). A ideia é ampliar o escopo destes programas para atender diretamente os veículos de mídia alternativa.