Mostra Internacional de Música de Olinda – MIMO completa 10 anos

Mostra Internacional de Música de Olinda – MIMO completa 10 anos
MIMO

MIMO

O maior festival de música instrumental do país invade as igrejas, teatros e praças de Olinda, nesta quinta-feira (4) e vai até domingo (7). O evento que completa dez anos nesta edição oferece uma ampla programação que também inclui cinema, educação e acesso ao patrimônio histórico.

A história do festival começou com a apresentação do projeto pela produtora cultural Lu Araújo para a então prefeita de Olinda, Luciana Santos em 2014. Lu Araújo se lembra da dificuldade para tirar o projeto do papel. “É muito difícil construir um evento deste porte, fora do eixo Rio e São Paulo, mas Luciana foi uma presença fundamental”. Ela conta que pensou em desistir, pois a proposta inicial era fazer 50 concertos na primeira edição e foi possível realizar apenas cinco, mas sua xará incentivava. “Não desisti porque Luciana me incentivou bastante, me deu muita força para continuar”, recorda.

Com o passar do tempo, a produtora foi ampliando seus horizontes e agregou outras atividades ao festival que inicialmente focava na difusão da música instrumental nacional e internacional. “Depois de firmar o evento comecei a perceber que me interessava muito por outro desafio. A mostra já é mais do que um espaço de música, é um momento de contemplação estética. O Fórum de Ideias surge para um momento de trocas e discussões, afinal, o que é antigo não quer dizer que é velho”, explica.

A programação repleta de concertos terá nomes como o do percursionista e compositor indiano, Trilok Gurtu, que abre o festival e o Chick Corea & The Vigil que inicia sua turnê na america-latina com o álbum “The Vigil”. O cantor Jorge Mautner também se apresenta, com a participação especial do pernambucano Otto. Teremos ainda, o grupo Bongar que leva para o palco a tradição da festa do Coco de Xambá.

Na mostra de filmes será exibido “A música segundo Tom Jobim”, dos produtores Dora Jobim e Nelson Pereira dos Santos e a animação “O homem que pintava músicas” de Jackson Abacatu, entre outras películas. No Fórum de Ideias diversas palestram ocorrem, como o do fotógrafo e documentarista, Vincent Moon, e do poeta e letrista Salgado Maranhão, que dedicará parte de sua apresentação a poesia de Torquato Neto.

O festival que teve início na cidade de Olinda conseguiu atingir dimensões pelo território nacional. A MIMO que se tornou um movimento artístico-cultural atualmente ocorre em outras cidades históricas, como Ouro Preto (MG), Tiradentes (MG) e Paraty (RJ). Essa última recebe o evento pela primeira vez este ano.

Confira a programação completa da MIMO:
http://www.mimo.art.br/programacao/olinda

Texto – Fabiane Guimarães

Foto – Luiz Fabiano