Ocupe Estelita e a luta por cidades mais humanas

Ocupe Estelita e a luta por cidades mais humanas
2041a

2041aRecebi com ânimo a notícia de suspensão da licença para demolição dos galpões do Cais Estelita. Um gesto corajoso do prefeito Geraldo Júlio que revela espírito democrático e retoma em outro patamar essa discussão. Essa medida, acredito, deve ser mantida como pressuposto para manutenção do canal de diálogo e reafirma a legitimidade do movimento Ocupe Estelita — ocupação que defende o cais José Estelita e protesta contra a implantação de projeto do consórcio Nova Recife no local — e a força da participação popular.

Ocupe Estelita

Recebi com ânimo a notícia de suspensão da licença para demolição dos galpões do Cais Estelita. Um gesto corajoso do prefeito Geraldo Júlio que revela espírito democrático e retoma em outro patamar essa discussão. Essa medida, acredito, deve ser mantida como pressuposto para manutenção do canal de diálogo e reafirma a legitimidade do movimento Ocupe Estelita — ocupação que defende o cais José Estelita e protesta contra a implantação de projeto do consórcio Nova Recife no local — e a força da participação popular.

Estive no acampamento do Ocupe Estelita. Fui até lá para conversar com o pessoal e me colocar a disposição para ajudar no diálogo. Pude conversar com algumas pessoas que participam do movimento, que se organiza de modo horizontal, mas tem alguns interlocutores e fiquei impressionada com a forma sensata com que estão tratando a questão.

Esse movimento traz em si a urgência de um debate, que é nosso por conta da situação que se estabeleceu em torno da demolição dos galpões do cais, mas que é pauta comum em todo o país: qual a cidade que queremos? Esse desafio está posto. Pensar cidades sustentáveis e mais humanas, onde as pessoas sejam o centro das preocupações e o foco na qualidade devida seja o ponto de partida está na pauta dos gestores públicos. É uma discussão necessária, fundamental e estratégica.

Quando fui prefeita de Olinda, e relembrei isso junto ao pessoal da ocupação, discutíamos a utilização daquele território para uso público que vai do cais até o Sítio Histórico de Olinda. Discutíamos, a então gestão da prefeitura do Recife João Paulo/Luciano Siqueira e o governo do Estado, a realização de um projeto que conciliasse rendimentos econômicos para as cidades e opções de lazer para a população.

Na verdade ainda estava em fase de desenvolvimento a ideia de um projeto mais amplo. Ele tinha como pressuposto um conceito integrado de intervenção urbanística cujo principal objetivo era de inclusão social prevendo constituição de um pólo gastronômico, turístico, com espaço para as artes e para a convivência das pessoas, equipamentos de lazer, turismo, esportes, parque de música, oceanário e diversas ideias ainda em estágio de desenvolvimento, algo inspirado no que foi feito na revitalização do Porto de Lisboa.

Esse projeto já não existe mais. Infelizmente o leilão da Refesa de 2008 — que encontra-se em litígio até hoje segundo denúncia feita pelo Ministério Público Federal — feriu de morte a possibilidade de uma intervenção urbanística inovadora, que previa um arranjo institucional partilhado de gestão com participação da União, do Estado e dos Municípios.

Digo isso para revelar que existia em curso um planejamento estratégico, mais humano e inclusivo que lamentavelmente foi enterrado, fato alheio e na contramão do que era, (e ainda é), discutido pelos atores locais.

Enfim, acredito que existem alternativas. Que o debate é salutar e necessário para o desenvolvimento e para o crescimento do Recife e também de Olinda, e que se pudermos conversar, dialogar, nos ouvir uns aos outros, certamente o Ocupe Estelita será um marco no caminho de construção dessas cidades mais humanas que a gente quer, sonha e defende.

Deixo aqui algumas fotos que fizemos durante a visita e os links para a nota emitida pela Prefeitura do Recife, pelo PCdoB do Recife e para o blog do Ocupe para quem quiser saber mais sobre o movimento e o debate que está acontecendo por lá.

Vamos juntas, juntos, firmes na luta. Grande beijo.

Luciana Santos

Nota do PCdoB do Recife

Esclarecimentos Prefeitura do Recife

Sobre o Movimento Ocupe Estelita

Mais fotos no Facebook

2042a

2040a

2041a

2053a