PCdoB envia carta ao PT por ocasião do seu 5º Congresso

PCdoB envia carta ao PT por ocasião do seu 5º Congresso
RS Lula-e-Dilma-5-Congresso-Nacional-PT 06112015001

RS Lula-e-Dilma-5-Congresso-Nacional-PT 06112015001

A deputada Luciana Santos participou na noite da quinta-feira (11), da abertura do 5º Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores, que aconteceu em Salvador. Ao lado da líder do PCdoB na Câmara, deputada Jandira Feghali, e dos parlamentares baianos Daniel Almeida, Davidson Magalhães e Alice Portugal, a presidenta do PCdoB levou o saudou a militância petista pelo encontro e ressaltou que “o PCdoB confia na retomada do crescimento econômico, da confiança, da esperança”.

O ato de abertura contou com a presença do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva da e da presidenta Dilma Rousseff, que em seu pronunciamento ressaltou que é necessário fazer corretamente a leitura política do momento que o país está atravessando e equiparou os ajustes que propôs para a economia a uma flexão tática em nome da preservação do objetivo estratégico de retomar o desenvolvimento nacional com progresso social.

A presidenta assegurou uma vez mais que manterá as políticas sociais e que os direitos dos trabalhadores consagrados na Consolidação das Leis Trabalhistas serão mantidos. Pediu a confiança e o apoio dos seus correligionários. (Leia editorial do Portal Vermelho sobre o tema).

A deputada Luciana também divulgou carta aos filiados e militantes do PT por ocasião do seu congresso. Leia a mensagem:

Carta aos delegados ao 5º Congresso Nacional do PT

A delegação do Partido Comunista do Brasil – composta por nossa líder na Câmara dos Deputados, Jandira Feghali, a deputada Alice Portugal, os deputados Davidson Magalhães, o presidente do PCdoB aqui na Bahia, Daniel Almeida e por mim – saúda o Congresso do PT nas pessoas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma Rousseff, esta dupla imbatível que tanto têm feito pelo nosso país!

O Brasil tem um povo heroico e bravo que vem demonstrando seu potencial de resistência e força ao longo da nossa história. Exemplos não nos faltam, como no que chamamos o primeiro grande salto civilizatório, que foi a resistência à escravatura e que se estendeu por 300 anos até a proclamação da República.

Depois, a partir da década de 30 do século passado, esse povo aguerrido construiu o segundo salto civilizatório com a superação de uma economia predominantemente agrícola e iniciando o processo de industrialização, as conquistas dos direitos trabalhistas e a trajetória de um dos maiores crescimentos econômicos da história mundial.

E, agora, precisamos construir o que se poderia chamar um terceiro salto civilizatório que deve ser marcado pela realização das reformas estruturais tão necessárias para que a Nação possa seguir adiante.

Temos consciência de que vivemos hoje uma fase de defensiva estratégica das forças progressistas e avançadas. Mesmo assim, neste ambiente de grandes dificuldades, foi possível conquistar a vitória do ciclo político inaugurado em 2002, sob a liderança deste importante líder político e de massas que é Lula, iniciando um projeto de desenvolvimento continuado pela presidenta Dilma, contra o projeto neoliberal que se implantava no país a partir doConsenso de Washington.

Mas o nosso Brasil precisa de mais reformas estruturantes – a tributária, a reforma urbana entre outras – e como é o caso da reforma política democrática e a dos meios de comunicação, tão bem defendida pelo ex-presidente Lula em seu discurso. Desta forma poderiam ser criados mecanismos que impeçam a ação da corrupção, como o financiamento empresarial de campanhas eleitorais, instrumentos legais que possibilitem o avanço na valorização do papel das mulheres na política e que democratizem cada vez mais a expressão da pluralidade política em nosso país.

O PCdoB – que tem 93 anos de luta pelo socialismo em nosso país – saúda este Congresso e tem consciência da gravidade da crise política que atravessamos, sob o fogo cruzado do pensamento conservador, num ambiente de ódio de classe e intolerância reacionária. Temos clareza de que os ataques ao PT são também um ataque à esquerda e ao projeto político que estamos construindo no Brasil. Mas temos a expectativa que encontros como este podem – baseados no espírito de unidade – retomar a iniciativa política e barrar a terceirização, a redução da maioridade penal, promover a taxação das grandes fortunas e seguir adiante.

A presidenta Dilma Rousseff, esta grande militante que foi temperada num momento duríssimo e adverso da história do Brasil, com sua fibra, convicção, resistirá e será capaz de liderar a coalizão que governa o país através de uma frente ampla baseada na defesa da economia e na engenharia nacional, na defesa da Petrobrás e das bandeiras democráticas de nosso povo.
É por isso que o PCdoB confia na retomada do crescimento econômico, da confiança, da esperança – consciente de que o Brasil tem jeito!

Luciana Santos
Presidenta do Partido Comunista do Brasil

De Brasília
Ana Cristina Santos

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula