Pernambuco vai ganhar Parque Tecnológico

Pernambuco vai ganhar Parque Tecnológico
thumbnail_1377289458.jpg

thumbnail_1377289458.jpg

Projeto será voltado para o setor metalmecânico e vai funcionar em Suape. Governo iniciará peregrinação para captar os R$ 96 milhões necessários

resize_1377289458.jpg

O setor metalmecânico de Pernambuco – icônico na história econômica do Estado – vai ganhar um parque tecnológico, no Complexo de Suape. O governo vai iniciar uma peregrinação por entidades e instituições financeiras para captar os R$ 96 milhões necessários à implantação do projeto. Hoje o Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep), responsável pelo centro, submete à Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) um projeto de financiamento de R$ 4,5 milhões para a empreitada.
 
O trabalho do Parque Tecnológico estará distribuído em quatro frentes. A primeira é uma área de incubação com capacidade para 20 empresas. “Queremos aproveitar o potencial de jovens que estão saindo das escolas com desejo de se transformarem em empreendedores. O desafio deles será desenvolver tecnologias para esse novo ciclo da metalmecância no Estado“, aposta o superintendente de Pesquisa e Pós-Graduação do Itep, Geraldo Eugênio.
 
A segunda frente de trabalho é a criação de laboratórios associados para 15 empresas. O parque vai oferecer a estrutura física dos laboratórios para que as companhias possam fazer o refino de algumas tecnologias. “Uma empresa de petróleo e gás dos Estados Unidos que esteja fazendo algum trabalho aqui, por exemplo, poderá utilizar o espaço para adequar alguma técnica“, detalha. O terceiro braço do Parque será um Centro Tecnológico de Metalmecânica, com foco na qualificação de mão de obra para a atividade. Esse já conta com R$ 7,5 milhões do Ministério da Educação (MEC).
 
O quarto equipamento do Parque será um centro de construção e montagem. “Existia projeto para instalar o equipamento na Universidade de Pernambuco (UPE), mas não se encontrou espaço e o centro vai migrar para o Parque“, diz Eugênio. Até novembro, a Secretaria de Ciência e Tecnologia de Pernambuco vai encaminhar um pedido de financiamento de R$ 84 milhões ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). É o que falta para completar o recurso total de R$ 96 milhões para o projeto.
 
O Parque é um projeto de médio prazo, com previsão de ser erguido em seis anos. Enquanto o governo vai atrás do dinheiro, o Itep avança com o projeto de incubação. Na próxima segunda-feira se encerra o prazo para o recebimento de projetos de incubadoras de metalmecânica. Esse edital oferece seis vagas e é o primeiro dos 20 anos de história da Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Pernambuco (Incubatep) voltado para o setor. Para participar é preciso ter menos de dois anos de mercado.

Fonte: Jornal do Commercio (28.08.2013)