Resistência e luta na propaganda de TV do PCdoB

Resistência e luta na propaganda de TV do PCdoB

A propaganda do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) de 2017 foi exibida na noite desta terça-feira (21) em cadeia de rádio e televisão para todo o Brasil. Nela, o PCdoB destaca a grave crise política existente no país e sua apreensão com o futuro do Brasil e dos brasileiros após o golpe institucional de 2016. Para os comunistas, a cultura de resistência, a fé e a esperança do povo brasileiro podem garantir um futuro melhor para todos.

Com poucos recursos e muita ousadia, o cenário foi a cidade histórica de São Luís, capital do Maranhão, Patrimônio Histórico da Humanidade. Entrelaçada com suas representações populares, como os grupos de Bumba Meu Boi, a propaganda do PCdoB levanta sua indignação com as injustiças sociais e conclama o povo a resistir contra os retrocessos nos direitos.

Criada especialmente para o programa, a trilha sonora dá o tom da peça publicitária com versos que retratam o sentimento do povo. “Dá um aperto no peito ver o Brasil desse jeito”, mas também ressalta a coragem do brasileiro em enfrentar as injustiças: “Eu sou teimoso, eu sou valente, eu sou guerreiro, eu sigo em frente…”

O programa é apresentado pelo ator pernambucano Dinho Lima Flor, que está caracterizado como um mestre de cerimônia, usa uma roupa típica e o maracá, espécie de chocalho indígena usado na dança folclórica nordestina. Como símbolo de resistência, os personagens também seguram o maracá.

Bumba meu Boi

A festa mais popular do Maranhão é representada pelo Bumba meu Boi, que acontece entre os meses de junho e julho em todo o estado. É representada como forma de crítica à situação social dos negros e índios que foram explorados por seus colonizadores franceses, holandeses e portugueses no século 18. A ideia foi misturar os protestos do povo com a cultura remanescente de resistência, de fé, de esperança e de coragem.

Os principais personagens da propaganda partidária são lideranças nacionais do PCdoB como o governador do Maranhão, Flávio Dino, a senadora Vanessa Grazziotin (AM), a presidenta nacional do PCdoB, deputada Luciana Santos, a líder do PCdoB na Câmara, Alice Portugal, além da deputada federal, vice-líder da oposição na Câmara, Jandira Feghali.

O programa conta ainda com a participação do recém-eleito prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, e dos presidentes das duas maiores entidades sociais dirigidas por comunistas, a União Nacional dos Estudantes (UNE), presidida pela estudante Carina Vitral, e do movimento sindical, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), presidida pelo sindicalista Adílson Araújo.

Resistência

A novidade deste ano da propaganda foi falar da resistência que mistura ora com as manifestações populares ora com os protestos nas ruas, como a última jornada de luta contra a proposta de reforma da Previdência, que levou mais de um milhão de pessoas nas ruas em todo o país no dia 15 de março. Aos gritos de “Fora, Temer”, o programa mostra parte da manifestação ocorrida na Avenida Paulista com cerca de 300 mil pessoas que não foi mostrada pela imprensa brasileira.

Outro posicionamento destacado pelo PCdoB em sua propaganda é sobre a proposta de reforma política em tramitação no Congresso Nacional, que inclui novamente a discussão da “cláusula de barreira”, considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal com base no princípio da liberdade e da autonomia partidária, em ação julgada em 2007. Para os comunistas, tal proposta exclui os partidos com princípios e ideias como o PCdoB.

Várias gerações

O partido mais antigo do país comemora, no próximo sábado (25), 95 anos de história de luta e a propaganda ressalta também uma característica dos comunistas que é a fidelidade partidária. Aponta que o PCdoB tem atuação e influência tanto nas camadas mais jovens da população, quanto nas mais experientes. Por fim, o programa ressalta que o PCdoB é o partido da coragem que tem a cara do Brasil.

Conduzida pelo Comitê Central, sob o comando da Secretaria Nacional do PCdoB, a propaganda partidária vai ao ar nesta terça-feira (21) nas emissoras de rádio (20h) e televisão (20h30). Foi produzida pelos cineastas Ana Petta, Paulo Celestino e Vandré Fernandes, e envolveu uma equipe de artistas populares, músicos, diretores de fotografia e produtores.

Assista aqui:

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=iOsDaPnmKwk[/embedyt]

Fonte: Portal Vermelho