Somos Todas Mulheres de Tejucupapo: Luciana apresenta sua Plataforma para as Mulheres

Somos Todas Mulheres de Tejucupapo: Luciana apresenta sua Plataforma para as Mulheres
atomulheres

atomulheres

Maria Camarão, Maria Quitéria, Maria Clara e Joaquina. Heroínas pernambucanas que lideraram mulheres e homens na Batalha de Tejucupapo, onde 600 holandeses foram impedidos de ocupar a cidade homônima com água quente e pimenta. O ano foi 1646, e o tempo não apagou o exemplo de coragem que motiva pessoas e movimentos até hoje. A bravura dessas mulheres inspirou a deputada Luciana Santos na construção de Políticas Públicas voltadas para a emancipação da mulher e no debate de outros temas transversais que dialogam com os seus direitos.

No contexto democrático que vivemos hoje as armas mudaram. As mulheres agora têm representantes que podem contribuir em políticas de reparação e prevenção à violência e injustiças sociais. Por isso, e sendo uma importante representante das mulheres brasileiras, a deputada Luciana realizou, na última quinta-feira (11/09), um ato para apresentação da sua Plataforma das Mulheres, no âmbito de sua campanha para reeleição. Mais de 500 pessoas, entre militantes, apoiadores, gestores públicos, artistas e produtores culturais, prestigiaram o encontro que aconteceu na casa de recepções Di Branco, no Bairro do Recife, e levou o nome de Somos Todas Mulheres de Tejucupapo.

“Mais do que o simbolismo da resistência à ocupação dos holandeses, o confronto significou a luta para formar e construir a Nação Brasileira. Pois se unificou lideranças do povo negro, lideranças dos rebeldes da colonização europeia e dos índios, para a restauração pernambucana, e nessa ação já existia a perspectiva da luta pela independência e até da República”, disse Luciana sobre a participação ativa e aguerrida das mulheres na formação de um Estado democrático. A deputada ressaltou a importância de se lembrar e enfatizar o protagonismo feminino já que, segundo ela: “na história oficial, a luta das mulheres não tem o destaque que bem merecemos. É por isso que desde que era Deputada Estadual procurei destacar as Mulheres de Tejucupapo. E num momento como esse de lutas políticas, em que o futuro do País está em debate, nós temos que resgatar o sentido da nossa luta histórica”.

Para a deputada, a autonomia financeira é uma bandeira fundamental para a emancipação da mulher. Questões como a “coisificação” feminina na publicidade, a dependência afetiva nas relações entre homens e mulheres que tornam as mulheres vítimas, entre outros conceitos de cunho machista na sociedade, também foram alvos das críticas de Luciana Santos em seu discurso.

Plataforma

Em sua fala, a candidata comunista apresentou um documento com seus compromissos enquanto representante das lutas femininas no parlamento federal. A implementação do Plano Nacional de Políticas para Mulheres, a ampliação e fortalecimento dos Centros Especializados de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, a implantação e fiscalização do Programa Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas estão na Plataforma das Mulheres apresentada no evento, entre outros temas que estão disponíveis AQUI.

Veja mais fotos no Facebook

Do Recife;
João Paulo Seixas
Foto: Jan Ribeiro