UBM – Nota em defesa da legalidade e democracia

UBM – Nota em defesa da legalidade e democracia

União Brasileira de Mulheres convoca a todo o povo brasileiro a intensificar a campanha em defesa da democracia. No momento em que setores conservadores, reacionários e golpistas intensificam a campanha pela desestabilização do país e do mandato legítimo da presidenta Dilma, a UBM se une aos setores progressistas, democratas e patriotas da sociedade para exigir o respeito à vontade soberana das urnas e à nossa jovem democracia.

O Brasil e o mundo vivem hoje uma perigosa onda reacionária, tanto do ponto de vista econômico, quanto social e político. Neste quadro, os direitos das mulheres e das/os trabalhadoras/es ficam especialmente vulneráveis e expostos a discursos, concepções e políticas antidemocráticos, machistas, elitistas e até fascistas. Com o claro intuito de se criminalizar a esquerda e os setores populares, se está instalando um perigoso Estado policial no Brasil, ao arrepio da Constituição de 1988. Não admitiremos Estado de Exceção! Nossa democracia custou o sangue e a vida de muitas/os combatentes do povo! Lutamos muito pela democracia para assistir passivamente à sua conspurcação por setores do Poder Judiciário e aparato policial, sob os auspícios da grande mídia.

Por isso, nós, da UBM, marcharemos junto ao povo brasileiro na defesa da legalidade e do Estado Democrático de Direito. Em defesa do mandato constitucional da presidenta Dilma, mulher de grande honradez sobre quem não pesa absolutamente nada que justifique o impeachment. Vamos às ruas defender nossos direitos, contra os privilégios de uma elite racista, machista e fascista que não admite ter sofrido a quarta derrota consecutiva para o campo democrático e popular, que a UBM muito se orgulha de ter ajudado a construir em todas as campanhas eleitorais desde a redemocratização do país.

Vamos às ruas defender o Brasil e a democracia!

São Paulo, março de 2016