Unicef lança plataforma eleitoral pelo direito das crianças

Unicef lança plataforma eleitoral pelo direito das crianças
CPItrabalhoinfantil

CPItrabalhoinfantil

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) divulgou neste mês de setembro a Agenda pela Infância 2015-2018. O documento reúne sete desafios em áreas como educação, saúde e proteção e propostas para superá-los. A deputada Luciana Santos avalia que a ação é importante, sobretudo neste período eleitoral, para que o debate sobre a infância e os muitos desafios que se apresentam com relação à garantia de seus direitos ocupe lugar central nas Casas Legislativas e no Congresso Nacional.

Os sete desafios do UNICEF são: Eliminar as mortes evitáveis de crianças menores de 1 ano de idade e reduzir a mortalidade infantil indígena; Garantir que cada criança e cada adolescente de 4 a 17 anos tenham acesso a escolas públicas inclusivas e de qualidade, aprendendo na idade certa os conhecimentos correspondentes a cada ciclo de vida; Reduzir as altas taxas de homicídio contra crianças e adolescentes; Garantir o acesso à justiça para todas as crianças e adolescentes; Assegurar que adolescentes e jovens participem da vida democrática do País; Reduzir o número de cesáreas desnecessárias; e Garantir a atenção humanizada e especializada para adolescentes e jovens nos serviços de saúde.

“É uma plataforma justa e necessária. Caminhar no sentido de atingir esses objetivos, e eu incluiria a erradicação do trabalho infantil entre eles, exige atuação conjunta entre os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, assim como o envolvimento da sociedade civil e um pensamento avançado, progressista, que pense a infância num contexto de país. Só poderemos avançar nessas pautas se mantivermos um bom ritmo de inclusão social, se avançamos nas pautas de garantias de direitos trabalhistas e se tivermos condições de realizar reformas estruturantes que permitam ao nosso país repensar o nosso sistema de saúde e melhorar ainda mais as condições do nosso sistema educacional, entre outros aspectos”, argumentou Luciana.

Nas redes sociais a Unicef desenvolveu a ação #VoteEmMim. Uma série de vídeos curtos que traduzem de forma lúdica o documento onde meninos e meninas fazem o papel de candidatos e pedem para que os eleitores votem nas crianças. Os internautas são convidados a compartilhar os vídeos e o documento do UNICEF com seus candidatos perguntando a eles: “O que você vai fazer pela infância?”.
 

A Agenda pela Infância 2015-2018 e as peças da campanha podem ser baixadas diretamente no site www.voteemmim.org.br.

Do Recife;
Ana Cristina Santos

Foto – Richard Silva