Viúva de Luiz Carlos Prestes é homenageada no Recife

Viúva de Luiz Carlos Prestes é homenageada no Recife
thumbnail_1371250955.jpg

thumbnail_1371250955.jpg

Meu Companheiro – 40 anos ao lado de Luiz Carlos Prestes, foi lançado em Recife com uma noite de autógrafo que reuniu antigos companheiros

resize_1371250955.jpg

Maria Prestes, viúva do Cavaleiro da Esperança, lançou a obra Meu Companheiro – 40 anos ao lado de Luiz Carlos Prestes, na última segunda-feira (11).  A noite de autógrafos foi promovida pela Fundação Maurício Grabois, Editora Anita Garibaldi e pelo gabinete da deputada Luciana Santos (PCdoB). 
 
O evento contou com a presença de várias lideranças políticas e militantes do PCdoB, entre eles, estava o prefeito da cidade de Olinda, Renildo Calheiros, o vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueira e o secretário de comunicação do PCdoB-PE, Guido Bianchi, o secretário de Ciência e Tecnologia do Estado, Marcelino Granja e o secretário executivo de Ciência e Tecnologia, José Bertotti.
 
Atividades 
 
Na tarde da terça-feira, Luciano Siqueira, recebeu Maria Prestes e Luiz Carlos Prestes Filho em seu gabinete, na Prefeitura do Recife. Para Luciano, durante a visita além de reminiscências aconteceu “a troca de opiniões sobre as múltiplas formas de seguir adiante na luta pelo socialismo”. Luciano e sua mulher Luci participam do almoço oferecido a Maria e seu filho pelo governador Eduardo Campos, no início da tarde desta quarta-feira (12), no gabinete do Centro de Convenções, sede provisória do governo do Estado.

""

 
Maria e seu filho Luiz também foram recebidos e homenageados na Câmara Municipal do Recife pelo vereador Almir Fernando. “Maria relembra os passos de Prestes e sua luta pela libertação do país. Ela também foi uma guerreira”, afirmou o parlamentar. Outros vereadores também saudaram a viúva e militante do antigo PCB.
 
“Ela é uma guerreira de muitas lutas. Desde os dez anos trabalhava em portas de fábrica pela libertação dos exilados políticos. Casou com o Cavaleiro da Esperança, um gaúcho cuja luta se confunde com a história do Brasil, assim como Maria, que lutou ao lado dele para criar sete filhos, amargar exílio e dificuldades finnaceiras”, disse o vereador Raul Jungmann (PPS).
 
A obra 
 
Em sua terceira edição, o livro escrito há 20 anos incorpora novos depoimentos em homenagem a Prestes e é apresentado em versão bilíngüe (português e espanhol). O prefácio da edição traz a assinatura da presidenta Dilma Rousseff.
 
No livro, Maria Prestes retrata o líder comunista como um homem com virtudes, defeitos e dúvidas, além de pai preocupado com os filhos. “Ao escrever o livro procurei registrar a história “humana” de Prestes”, ressaltou a autora em depoimento.
 
Segundo ela, quando conheceu Prestes ele era uma pessoa tímida, reservada, resultado dos nove anos que havia passado na prisão. Ela recorda ainda a vigilância severa que exercia sobre as moradias por onde passaram para evitar que a repressão pusesse as mãos no líder. “Foram dez anos de clandestinidade absoluta na cidade São Paulo, mudando de residência sempre que surgia a mais leve suspeita”, lembrou.

""
 

O livro de Maria Prestes dá prosseguimento a uma série de lançamentos de títulos que vem sendo promovido pela Fundação Maurício Grabois, em parceria com a Editora Anita Garibaldi, em todo o País, com a intenção de resgatar a trajetória de líderes políticos brasileiros, particularmente de dirigentes comunistas, que participaram da história recente e contribuíram para a democratização do Brasil.