A complexidade é um fator real

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br



(Don Boudreaux)

Tweet

Na minha mais recente coluna para a AIER, eu roubo a ideia de Paul Romer de usar a aritmética simples para explicar o enorme desafio que os mercados enfrentam em criar arranjos produtivos das inúmeras contribuições do mundo. Uma fatia:

Quando eu era jovem, o número de membros da família reunidos para o jantar de Ação de Graças da nossa família era de cerca de 20 – uma grande reunião de jantar, sim, mas nada fora do comum. No entanto, o número de maneiras diferentes de organizar o assento de apenas 20 pessoas em torno de uma mesa de jantar é: drumroll! – 2.432.902.008.176.640.000.

Um número desse tamanho não tem nome não científico. É inconcebivelmente alto e inimaginavelmente gigantesco. É um pouco maior, em meros vários milhares de trilhões, mas aproximadamente equivalente a esse número: 2.428.272.000.000.000.000.000 – que é o número de segundos (como em “60 segundos em um minuto”), existem em 77 bilhão anos. Observe que os astrônomos estimam a idade do universo em 13,8 bilhões de anos.

Não escrevi o texto acima para impressioná-lo com meu conhecimento de aritmética avançada ou com minha capacidade de pesquisar no Google “Qual a idade do universo?” Eu escrevi o acima para fazer um ponto sobre a economia.

A solução de problemas econômicos – criação de valor – requer descobrir como organizar os insumos de maneira produtiva. O número de entradas disponíveis para uso não é 20 ou mesmo 20.000; está na casa dos bilhões. Portanto, a operação fatorial significa que o número de maneiras possíveis de organizar esses bilhões de entradas está indescritivelmente muito além da compreensão humana. No entanto, apenas uma fração minúscula dessas maneiras tem perspectiva de ser produtivo. Quase todos os arranjos possíveis são inúteis ou até perigosos.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Um desses incontáveis ​​arranjos é o gin misturado com aguarrás e anchovas, mas o martini resultante seria terrível. Qual a melhor maneira de descobrir o número extremamente pequeno de arranjos produtivos dentre o número gigantesco e gigantesco de arranjos possíveis?

Obviamente, confiar no acaso não serve. Igualmente fútil seria confiar no que parece ser o oposto do acaso: planejamento central. Nenhum ser humano ou comitê poderia sequer pesquisar e listar todos os arranjos diferentes possíveis de bilhões ou insumos. Muito menos poderia um gênio individual, ou agência de gênios, descobrir a partir dessa vasta lista de possibilidades, quais desses arranjos são mais úteis em comparação com o número incontável de outros arranjos possíveis.

Dada a penalidade da mente humana em relação ao número incalculável de possíveis arranjos diferentes dos insumos de uma economia, entregar ao governo a responsabilidade de escolher como os recursos devem ser alocados é, com efeito, depender de acaso.

A complexidade é um fator real 1 A complexidade é um fator real 2 A complexidade é um fator real 3 A complexidade é um fator real 4 A complexidade é um fator real 5

A complexidade é um fator real 6

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br
Leia Também  ECONOMISTA CONVERSÍVEL: Onde os EUA gastam, impostos, déficits: olhando para trás 50 anos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo