Câmara homenageia a UBES pelos seus 65 anos

Câmara homenageia a UBES pelos seus 65 anos
thumbnail_1378412143.jpg

thumbnail_1378412143.jpg

Um carimbo e um selo dos Correios comemorativo à data foram lançados durante a sessão que marca, também, a abertura do 14º Conselho Nacional de Entidades Gerais da entidade.

resize_1378412143.jpg

Uma sessão solene na Câmara dos Deputados homenageou a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), pelo seu aniversário de 65 anos. Presidido pe evento aconteceu no plenário Ulysses Guimarães na tarde desta quinta-feira (5) e atende requerimento da deputada Luciana Santos. 
 
“A combatividade dessa juventude secundarista está expressa na lembrança de Edson Luís, brutalmente assassinado pela ditadura, mas que se manteve vivo na garra, na força e nos ideais que inspiraram o movimento estudantil no Fora Collor, no combate ao neoliberalismo, na conquista recente dos recursos do petróleo para educação, na construção cotidiana de um pensamento que prioriza a valorização da educação básica como caminho estratégico para o desenvolvimento”, disse Luciana por mensagem na abertura da reunião.
 
Um carimbo e um selo dos Correios comemorativo à data foram lançados durante a sessão que marca, também, a abertura do 14º Conselho Nacional de Entidades Gerais da entidade. Ao lado dos diretores da entidade e de estudantes de todo o país ex-presidentes da UBES Joel Benin (1993), Juana Nunes (1997), Igor Bruno Freitas (2001), Marcelo Brito da Silva “Gavião” (2003), Thiago Franco (2005), Ismael Cardoso (2007) e Yann Evanovick (2009), participaram da solenidade onde foram homenageados.

""
 

Líderes e representantes de diversos partidos, entre eles PMDB, PT, DEM, PSDB, PPS, PDT, foram à tribuna parabenizar a UBES.  “A luta da UBES é para dizer que essa juventude está todos os dias nas nossas escolas para inquietar e para dizer que ou nós temos a liberdade como uma constante no dia a dia ou não podemos bater no peito e dizer que vivemos numa democracia. Vida longa à UBES porque o Brasil precisa dela!”, disse a deputada Erika Kokai (PT/DF). 
 
A presidenta da UBES, Manuela Braga, falou sobre a realidade de extermínio da juventude negra, da exclusão das mulheres nos espaços de poder, da democratização da comunicação, entre outros assuntos. Ela defendeu uma reforma política que amplie a participação das mulheres e de juventude e que garanta mais acompanhamento e controle social. “Do petróleo e nosso ao pré-sal ocupamos as ruas para revolucionar a educação, construindo uma educação capaz de conduzir nosso povo à libertação”, afirmou Manuela. 

""
 

Na mesa, presidida pela deputada Jô Moraes (PCdoB/MG), coordenadora da Bancada Feminina da Casa, estavam além da presidenta da UBES, Manuela Braga; a presidenta da UNE, Virgínia Barros; a secretária adjunta da Secretaria Nacional de Juventude da Presidência da República, Angela Guimarães; e a representante do Ministério da Educação, Sandra Regina. 
 
De Brasília;
Ana Cristina Santos

Fotos:Laycer Tomaz / Agência Câmara