Luciana lança em Pernambuco campanha para aumentar a participação feminina na vida política

Luciana lança em Pernambuco campanha para aumentar a participação feminina na vida política
thumbnail_1379589601.jpg

thumbnail_1379589601.jpg

Além de trazer a campanha para o estado, a deputada entregou o relatório final da CPMI da Violência contra à Mulher ao governador

resize_1379589601.jpg

Um passo importante para ampliar a participação feminina na vida política foi dado em Pernambuco na última segunda-feira (16/09). A deputada Luciana Santos lançou formalmente a campanha “Mulher, Tome Partido. Filie-se!”, uma iniciativa da das Procuradorias da Mulher do Congresso Nacional e da Bancada Feminina da Câmara dos Deputados. 
 
A campanha tem o objetivo de aumentar em 20% o número de mulheres filiadas a partidos políticos até o dia 4 de outubro, prazo final de filiação para quem deseja concorrer a um cargo político nas eleições gerais de 2014. Outra meta da campanha é crescer em 30% a representação da bancada feminina na Câmara e no Senado no próximo ano.
 
“Nós mulheres, somos mais de 40% da população economicamente ativa, chefes de família, maioria nas universidades, então há uma participação efetiva das mulheres na construção do país e isso precisa ser representado nas estâncias de tomada de decisão, nos parlamentos e o executivo”, opina a deputada, única representante do estado na Câmara Federal. 
Luciana enfatizou também a necessidade de mudanças de paradigmas na sociedade. “Empoderar e dar mais força política às mulheres é um dos caminhos para fazer valer uma visão menos machista”, afirmou.
 
A primeira fase da campanha terá inserções publicitárias de abrangência nacional em rádio e televisão. Após o prazo de filiação, 04 de outubro, a campanha por meio de ações direcionadas a dirigentes partidários para que as mulheres filiadas realmente registrem candidatura. A previsão de encerramento é 30 de junho de 2014.

""
 

O evento aconteceu na sede do Governo de Pernambuco e contou com a presença do governador Eduardo Campos, da primeira-dama Renata Campos, das deputadas estaduais, Tereza Leitão e Isabel Cristina, da secretária estadual da Juventude, Marília Arraes, da pró-reitora do Instituto Federal de Pernabuco (IFPE), Cláudia Sansil, além de representantes do movimento sindical e entidades estudantis. 
 
 
CPMI da Violência Contra a Mulher
 
Na ocasião foi entregue ao governador Eduardo Campos o relatório final da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Violência contra a Mulher, com foco especificamente na situação de Pernambuco. Criada para investigar a situação da violência contra a mulher no Brasil e apurar denúncias de omissão por parte do poder público com relação à aplicação da lei para proteger as mulheres em situação de violência, a CPMI construiu um diagnóstico sobre o tema desde a criação da Lei Maria da Penha.

""

 
Eduardo Campos elogiou o relatório e garantiu que o diagnóstico será usado para o planejamento de políticas públicas voltadas para as mulheres. “Fechamos assim um ciclo de trabalho. Esse trabalho será um indutor dos debates para as ações de enfrentamento à violência contra a mulher”, disse o governador. 

""
 

Apesar de ser o décimo estado no ranking nacional, Pernambuco teve grandes avanços en relação às políticas de proteção e contenção de violência à mulher. O relatório destaca a implantação da Secretaria Especial da Mulher, que trabalha de forma articulada com a Secretaria de Segurança e o crescimento de serviço de apoio à mulher como fatores positivos dentro das políticas desenvolvidas no estado.
 
Do Recife, 
Desirée Machado