Luciana: “O Mercado Eufrásio Barbosa é uma construção de muitas mãos”

Luciana: “O Mercado Eufrásio Barbosa é uma construção de muitas mãos”

De Audicéa Rodrigues para o Portal Vermelho

“Hoje é um dia de festa, de celebração, porque encerra uma etapa de lutas para que este espaço público, que é tão fundamental para as políticas públicas na área da cultura do nosso estado, pudesse ser devolvido à população com a dimensão que realmente tem”, afirmou a deputada federal e presidenta nacional do PCdoB, Luciana Santos, em sua intervenção durante a reinauguração do Mercado Eufrásio Barbosa, em Olinda, quinta-feira (05).

Luciana destacou ainda que o mercado tem uma força política importante na História de Olinda e de Pernambuco, inclusive, pelo fato de ter abrigado a Casa de Alfândega entre os séculos 17 e 18. O espaço abrigou também, entre 1894 e 1960, a Fábrica de Doces Amorim Ltda., começando a funcionar como mercado público em abril de 1990.

“Depois, se transformou em um espaço cultural e artístico e, agora, como centro cultural abre espaço para exposições permanentes, em breve com restaurantes e livrarias, inclusive da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), e tudo aquilo que significa um local que proporcione à cidade Patrimônio Cultural da Humanidade essa vivência e a possibilidade de que produtores culturais e artistas façam deste espaço a sua casa, seu lugar, para poderem desenvolver a política cultural que é tão significativa e forte em nossa cidade”, disse a ex-prefeita de Olinda (2001-2008).

Luciana lembrou ainda o momento em que ela, o então prefeito da cidade, Renildo Calheiros, e o governador do estado, Paulo Câmara, assinaram, em abril de 2015, no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo de Pernambuco, a ordem de serviço que liberou recursos do BID/Prodetur para a realização das obras de revitalização do mercado hoje inauguradas. “Trata-se de uma construção de muitas mãos em prol dessa grande vitória da cultura olindense, pernambucana e brasileira”, destacou.

Trabalho e articulação política

Em vídeo divulgado em suas redes sociais, o ex-prefeito de Olinda, Renildo Calheiros (2009-2016), ressaltou, por sua vez, a importância do Eufrásio Barbosa como equipamento cultural de Olinda e a qualidade e extensão da intervenção realizada, lembrando o empenho de sua gestão visando à execução das obras.

“Em 2015, nossa gestão conseguiu aprovar o projeto e captar os recursos para realização da obra de requalificação do mercado. Agora, ele está muito bonito, e nele nós teremos salas para exposições permanentes e itinerantes, restaurantes, lanchonetes, centros de pesquisa e comercialização de artesanato. O Teatro Fernando Santa Cruz foi recuperado. Foi também aberta uma passagem que integrará o mercado ao Sítio Histórico. Para alcançarmos esse êxito, foi necessário muito trabalho e muita articulação política”, afirmou.

Cultura e lazer

O Mercado Eufrásio Barbosa está localizado no Largo do Varadouro e ocupa uma área de seis mil m². A ideia é torná-lo uma opção de cultura e lazer para os olindenses e visitantes, com suas áreas para apresentações artísticas, exposições permanentes e itinerantes, além do Museu do Mamulengo – Espaço Tiridá (foto abaixo) e boxes para comércio. Por 30 dias, o espaço abrigará exposição da obra do artista plástico Bajado também inaugurada quinta-feira (5).

Instalado no interior do mercado, o Teatro Fernando Santa Cruz foi totalmente reformado, incluindo sistema de som e iluminação e a construção de rampa de acessibilidade. O prédio original continua preservado e faz parte do acervo arquitetônico da Cidade Patrimônio Cultural da Humanidade. É tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

As obras de requalificação receberam recursos da ordem de R$ 20 milhões financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e pelo Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), e foram realizadas pelo Governo do Estado, que também será responsável pela manutenção do espaço. Um comitê gestor será coordenado pela Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) com a participação da Prefeitura de Olinda.

Veja mais