Luciana parabeniza “O som ao redor” por representar Brasil no Oscar

Luciana parabeniza “O som ao redor” por representar Brasil no Oscar
thumbnail_1380207195.jpg

thumbnail_1380207195.jpg

A deputada também parabenizou pernambucanos pela conquista de 10 prêmios no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

resize_1380207195.jpg

A deputada Luciana parabenizou, no plenário da Câmara dos Deputados, o cineasta pernambucano Kleber Mendonça Filho, pela escolha de O Som ao Redor para concorrer a uma indicação ao Oscar 2014 na categoria melhor filme estrangeiro. O anúncio foi feito na última sexta-feira pelo Ministério da Cultura, depois de seleção com 14 filmes nacionais.
 
Ela destacou a criatividade e originalidade do filme e disse que se sentia orgulhosa. “Esse é um bom exemplo do excelente momento que vive o audiovisual pernambucano, uma produção que nos enche de orgulho e nos garante ânimo novo para continuar nessa luta árdua de garantir mais investimento para fomentar a produção cultural brasileira”.

O Som ao Redor é o primeiro longa-metragem do cineasta e crítico pernambucano Kleber Mendonça Filho, que dirigiu vários curtas. O filme foi incluído na lista dos dez melhores de 2012 do crítico A. O. Scott, do jornal americano The New York Times e recebeu prêmios em festivais de cinema de mais de 70 países.

A deputada também citou o excelente desempenho dos filmes pernambucanos no Festival de Brasília. “Foram 10 prêmios para o cinema pernambucano, senhor presidente, o que nos enche de orgulho e alegria. Gostaria então de fazer esse registro e parabenizar a todos esses indispensáveis construtores da arte e perpetuadores da cultura“, disse a parlamentar que também parabenizou cada um dos premiados. 

 

A escolha
 
“A Comissão Especial de Seleção escolheu aquele que entendeu ser o mais representativo em termos de originalidade e expressão cinematográfica”, disse o secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura, Leopoldo Nunes, integrante da comissão.
 
“Acho muito simbólico pela regionalidade. É um filme pernambucano, de um ator pernambucano de altíssima qualidade, com uma reputação cinematográfica (internacional) que poucos filmes na história no Brasil tiveram”, destacou Nunes, lembrando que a obra recebeu críticas positivas em cerca de 70 países. “O filme tem muitos predicados e muitas qualidades. Esses foram os critérios de desempate e para chegarmos no consenso”, acrescentou Nunes.
 
Entre os filmes incluídos na seleção para a indicação à Academia Norte-americana de Artes e Ciências Cinematográfica estavam Cine Holliúdy, Colegas, Cores, Elena, Faroeste Caboclo, Gonzaga de Pai para Filho e Meu Pé de Laranja Lima.
 
Agora, o filme brasileiro será apresentado à academia norte-americana, que o analisará junto com os indicados por mais de 70 países. Os cinco finalistas serão conhecidos no dia 16 de janeiro. 
 
De Brasília;
Com Agência Brasil.