Os 10 princípios da psiquiatria nutricional

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Os 10 princípios da psiquiatria nutricional 1Por Amanda Froelich

Depois de comer uma refeição particularmente prejudicial, você já reparou que não se sente muito bem? Talvez você sofra de dor de cabeça; talvez sua digestão se torne lenta; ou talvez você sofra de um ataque de ansiedade ou depressão por vários dias. Se isso soa familiar, continue lendo para descobrir mais sobre o vínculo entre nutrição (ou o que você come) e bem-estar mental.

Como Amen Clinics relatórios, evidências emergentes sugerem que o tratamento nutricional pode ajudar a prevenir ou tratar uma variedade de distúrbios, incluindo depressão, transtorno bipolar, esquizofrenia, ansiedade, DDA / TDAH, autismo, dependência e distúrbios alimentares. Após décadas de evidências anedóticas, a comunidade científica está finalmente começando a aceitar o fato de que o que comemos definitivamente desempenha um papel na saúde mental e cerebral.

Evidências para psiquiatria nutricional

Há cinco anos, um grupo de 18 cientistas descobriu que “as evidências emergentes e convincentes da nutrição como fator crucial na alta prevalência e incidência de transtornos mentais sugerem que a dieta é tão importante para a psiquiatria quanto para a cardiologia, endocrinologia e gastroenterologia. “

“… a dieta é tão importante para a psiquiatria quanto para a cardiologia, endocrinologia e gastroenterologia.” – The Lancet Psychiatry

Dois anos depois, um estudo de 12 semanas, conhecido como “teste SMILES”, focou no impacto do suporte alimentar em comparação com o suporte social em 67 pessoas que sofriam de depressão moderada a grave e comiam dietas pouco saudáveis. Após as 12 semanas, 32% dos participantes que receberam apoio dietético alcançaram remissão, em comparação com apenas 8% no grupo de apoio social.

Leia Também  Tratamento homeopático para enxaqueca vestibular

Eu, pessoalmente, aprendi o valor de “fazer comida como remédio” aos 15 anos (fumaça sagrada – 2009!), Quando sofria de acne crônica, depressão, distúrbios alimentares e ansiedade. Depois de abandonar o açúcar refinado, trigo, alimentos processados ​​e reduzir a carne, minhas aflições melhoraram dramaticamente. Portanto, é por isso que eu sou assim apaixonado por ensinar outras pessoas sobre o conceito de fazer remédios para a alimentação.

10 princípios da psiquiatria nutricional

Se você se sente incentivado a fazer da comida parte integrante de sua jornada rumo ao bem-estar, iniciar com a lista de despensas Vida GRÁTIS em Bloom e guia de primeiros passos. Basta se inscrever no boletim (pop-up ou barra lateral aqui).

Se você se sentir encorajado a fazer da comida parte integrante de sua jornada rumo ao bem-estar, lembre-se das seguintes regras:

1. Cultive um amor pelos alimentos que te amam de volta

Quando você começa a se alimentar de maneira mais saudável, pode pensar: “Puxa, isso tem gosto de papelão.” Mas isso geralmente é um sintoma de comer alimentos altamente processados ​​que “chocam” o paladar. À medida que você inclui mais saudáveis, à base de plantas (alllll os verdes) em sua dieta, você começará a desenvolver um amor pelos alimentos que amam você de volta.

Esta regra também significa considerar o ingredientes em suas comidas favoritas. Se eles contiverem ingredientes que sua avó não poderia pronunciar ou não incluiria em sua comida (Vermelho nº 40, Amarelo nº 5, conservantes), diga “adeus” aos óleos vegetais pró-inflamatórios, açúcar e MSG que podem piorar ADICIONAR / Sintomas de TDAH e causam “tempestades mentais”.

2. Concentre-se nas calorias da mais alta qualidade, versus contagem de calorias

Se seu corpo estiver perdendo nutrientes essenciais (o que é comum em populações que dependem de alimentos altamente refinados e com poucos nutrientes), você continuará a desejar alimentos, a fim de obter reservas adequadas de nutrientes. É por isso que você pode sentir morrendo de fome mesmo depois de comer uma refeição de alta caloria do McDonald. É açúcar e gordura, e seu corpo está literalmente desnutrido.

Leia Também  Tratamento homeopático para Meralgia Paresthetica

Em vez de se concentrar na contagem de calorias, concentre-se na qualidade dos alimentos que você consome. Quanto mais verduras, nozes, sementes, carnes e frutos do mar alimentados com capim, legumes, frutas e óleos saudáveis ​​(abacate, óleo de coco, azeite de oliva) você consumir, mais saciado seu corpo ficará com o tempo. No começo, você pode sentir que precisa se devorar. Meu conselho sincero é ouvir esses sinais e ajudar seu corpo a saber que ele não está mais no modo de fome. Depois que se equilibra, sua fome também deve.

Ao tomar medidas para manter um peso saudável, você ajudará a reduzir o risco de depressão e doença de Alzheimer (as evidências sugerem que ambos são agravados pela obesidade).

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

3. Coma e cozinhe com gordura de alta qualidade

Acredite ou não, 60% do peso sólido do seu cérebro é gordo. Por esse motivo, dietas com pouca gordura são não bom para a saúde mental, especificamente quando se está lutando com ansiedade ou depressão. Fontes de gordura saudáveis, como abacate, peixe selvagem, coco (óleo, manteiga, desfiado, fresco), nozes e sementes fornecerão os ácidos graxos ômega-3 que seu corpo precisa para lubrificar as articulações e nutrir o cérebro.

4. Escolha carboidratos “inteligentes”

Assim como a gordura, os carboidratos não são o inimigo. No entanto, a qualidade dos carboidratos faz importa, razão pela qual esta próxima dica é escolha carboidratos coloridos, com baixo índice glicêmico e ricos em fibras, como batata-doce, abóbora, arroz integral e legumes ativados, nas compras de supermercado. Esses alimentos nutritivos quebram lentamente e, como resultado, ajudam a manter os níveis de açúcar no sangue (e seu humor) estáveis.

Os 10 princípios da psiquiatria nutricional 2

5. Coma proteínas de alta qualidade em todas as refeições

É vital comer alimentos ricos em proteínas e fáceis de digerir para equilibrar o açúcar no sangue, o que ajudará a manter seu humor equilibrado. Alimentos ricos em proteínas também ajudam a conter os desejos, porque seu corpo realmente se sente saciado.

Leia Também  Medicamentos homeopáticos para a coceira do barbeiro

6. Hidratar, hidratar, hidratar

Seu cérebro é 80% de água. Mesmo estar levemente desidratado pode afetar negativamente o seu humor, fazendo com que você se sinta mais ansioso, tenso, deprimido ou com raiva. Pule bebidas desidratadas e calóricas, como café e refrigerante. Atenha-se a água, chá e bebidas com caldo.

7. Faça uso de ervas e especiarias

A natureza nos fornece uma série de ferramentas para melhorar o bem-estar físico e mental. Por exemplo, o hipericão é uma ajuda eficaz contra a depressão. Yarrow também é calmante para os nervos, e a lavanda pode ajudar a proporcionar uma sensação de calma no meio do caos.

8. Coma o mais limpo possível

Na era da “ortorexia”, quero esclarecer que não é uma sugestão aspirar a comer perfeitamente o tempo todo (o que em si não é totalmente saudável, devido à rigidez). Em vez disso, basta considerar o fonte da sua comida e esforçar-se para eliminar todos os adoçantes, cores, conservantes e alimentos em recipientes de plástico.

9. Omitir alérgenos da saúde do cérebro / saúde mental

Se você sofre de algum problema de saúde cerebral / saúde mental ou físico, tente eliminar açúcar, MSG, glúten, milho, soja e laticínios por um mês. Veja se seus sintomas melhoram.

10. Use o jejum intermitente para sobrecarregar seu cérebro

Os benefícios do jejum são extensos! O jejum intermitente, ou “alimentação com restrição de tempo”, demonstrou melhorar a memória e o humor.

Os 10 princípios da psiquiatria nutricional 3

11) Dica de bônus: Exercite-se regularmente

O exercício melhora a oxigenação do cérebro, melhora o bem-estar geral, e libera endorfinas saudáveis. Cuide-se fisicamente e você colherá os benefícios mental e emocionalmente.

Quais são seus pensamentos? Comente abaixo e compartilhe este artigo!


Fonte do artigo: Life in Bloom

Mandy é uma RHN, chef (vegan, paleo, comida ao vivo), autora, viajante mundial, artista e estudante de negócios. Ela mora no Colorado com seu noivo, cachorro husky e dois gatos. Quando ela não está trabalhando em novos projetos, está correndo, caminhando, lendo ou cozinhando alimentos saudáveis.

Inscreva-se para receber notícias de saúde natural na sua caixa de entrada. Siga o Natural Blaze no YouTube, Twitter e Facebook.



cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo